O preparo das novas gerações para a missão

As novas gerações não representam apenas o futuro, mas sua relevância deve ser percebida no presente também. Os jovens, adolescentes, juvenis e crianças possuem um potencial missiológico impressionante. Sua ousadia diante de desafios, sua capacidade de improvisação perante as dificuldades e sua coragem frente aos obstáculos constituem características essenciais e universais a expansão e manutenção da obra de Deus em todos os contextos geográficos.

A Bíblia exemplifica e testemunha dessa realidade quando descreve fases da vida de seus personagens jovens. A confiança e lealdade de José no Egito (Gêneses: 39-43), a integridade e consagração de Daniel em Babilônia (Daniel: 1-4) e a coragem e ousadia de Davi diante de Golias (I Samuel:17) demonstram claramente seu potencial de testemunho e fidelidade a Deus e Sua obra. Eram muito jovens, mas seu potencial não estava encoberto diante de Deus, tampouco sua lealdade e consagração.

Como um lapidador, o Senhor em suas mais diferentes escolas os preparou para sua missão. A escritora norte-americana Ellen White aprofunda o tema afirmando:

“Satanás […] bem sabe não haver outra classe que possa fazer tanto bem, como os rapazes e moças consagrados a Deus. A juventude quando reta, pode exercer poderosa influência. Pregadores ou leigos de idade avançada não podem ter, sobre a juventude, metade da influência que os jovens consagrados têm sobre seus companheiros.”(Mensagem aos Jovens, pág. 204). Entendemos nesse texto que, para que esta classe especial da Igreja alcance plenamente seus objetivos evangelísticos, a mesma deve ser bem acolhida, priorizada, apoiada, capacitada e inspirada. Verificamos que cada igreja individualmente deveria possuir um plano especial de trabalho específico com as novas gerações. Percebemos que através do engajamento e envolvimento dos jovens na missão, os mesmos acabam fortalecendo suas faculdades espirituais e desenvolvendo um sentimento de perseverança que contribui para sua conservação e permanência na Igreja.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia apesar de seus avanços, possuí seus desafios. Na Associação Norte Catarinense temos 84 cidades de Missão Global para serem alcançadas, possuímos comunidade étnicas em  nossa sociedade que precisam ser trabalhadas, encontramos bairros nas grandes cidades onde precisamos plantar novas igrejas. Além disso, vivemos em uma sociedade pós-moderna, cibernética, existencialista e relativista com suas mais diferentes peculiaridades.

Diante destes objetivos, as novas gerações surgem como um potencial a ser intencionalmente trabalhado e priorizado com o objetivo de impactar o mundo com a mensagem da esperança da volta de Jesus. No livro Educação (Pág. 19), Ellen White discorrendo sobre o assunto afirma: “Aquele que coopera com o propósito divino em transmitir à juventude o conhecimento de Deus, e em lhes moldar o caráter em harmonia com o Seu, realiza uma elevada e nobre obra. Suscitando o desejo de atingir o ideal de Deus, apresenta uma educação que é tão alta como o Céu e tão alta como o Universo.” Entendemos que trabalhar para o fortalecimento dos ideais bíblicos missionários das novas gerações, constitui uma relevante e fundamental obra a ser realizada. Uma obra de toda a Igreja.

É impressionante ver a alegria e pureza das crianças em um Aventuri, como é empolgante ver a disciplina e paixão dos desbravadores em suas atividades. É fantástico ver jovens doando suas férias para a Missão Calebe, envolvidos e trabalhando abnegadamente em uma cidade sem presença adventista. Estes claros sinais evidenciam a necessidade desta classe especial receber atenção específica para o avanço da mensagem da volta de Cristo em cidades e bairros sem presença adventista.

Querido amigo (a), Deus conta com você para o apoio e suporte às novas gerações. Eles precisam de atenção, compreensão, amor e investimento. Do apoio a esta faixa etária dependerá o futuro do movimento adventista. Todos nós queremos ver pelo menos uma igreja em cada cidade de nosso território, então apoie as Novas Gerações.

Leave a Reply